Hoje com os pezinhos para cima, no sofá da sala,
sonhei de olhos abertos.
Fiz de volta o caminho que me fez mulher,
até chegar a ser menina de novo....!!!!
Ahhh suspiro eu, lembrei da boneca com corpo de pano,
mas que deixava guardadinha, em cima do guarda-roupas,
bem acomodadinha na caixa que era seu berço...

Deixava os sapatos no canto,
pegava meu quadrado de rabiola de pano colorido,
preparava o cordonê, e saía eu a correr pela rua de terra ainda,
até colocar no ar meus sonhos de menina-moleca,
enquanto no céu
meu quadrado flutuava ziguezagueando a rabiola colorida.....

Coisa de menino?
Que nada!
Menina também sabia colocar no ar a pandorga!

Hummmm!! Cheirinho gostoso no ar,
vovó na cozinha a preparar o lanche da tardinha!!
Cheiro de açúcar e canela...
de leite com café, feito no coador de pano!

Vá lavar as mãos menina sapeca, gritava vovó....
O lanche está na mesa!
Venha logo dizia ela, não deixe o leite esfriar!...

Mãos lavadas, mas sem olhar no espelho,
não percebia que o rosto mais parecia
uma indiazinha pintada para a guerra,
dizia vovó, passando o avental pelo meu rosto,
tentando fazer de mim, a sua princesa de pele morena
e olhos pretinhos...brilhantes,
de tanto sonhar que o céu era seu palco,
para ser como a pandorga,
cruzando o céu alegremente ao sabor do vento,
olhando lá de cima, tudo pequenininho aqui embaixo.....

Ahhhhh menina sonhadora.... Acorda!
Coloque seus pezinhos no chão, e tome já seu café,
o bolo de chocolate com canela está uma delicia!
Está do jeitinho que você gosta.... Anda logo...

Depois do lanchinho, que só vovó sabia preparar,
era tempo de fazer a lição de casa, para a aula de amanhã cedinho.
O papel de pão, era o rascunho para as continhas acertar,
antes de colocar no caderno, cuidando para não fazer orelha na página,
vovó dizia que caderno de menina tinha que ter florzinhas
e nunca orelhinhas, pois demonstrava descuido.

Pronto, da Aritmética tudo já passado a limpo,
com prova dos nove e para confirmar, prova real também!!
Tudo certinho....
mamãe chegava para tomar a tabuada.... ai ai ai....
as vezes faltavam dedos para contar.....
mas no final tudo dava certo,
se errava muito tinha que estudar mais...
E depois tomar banho,
colocar laço de fita no rabo de cavalo,
que mamãe me fazia, tão esticadinho
que até repuxava os olhinhos,
me fazendo mesmo, parecer com Jacuí,
pois de pele morena e olhinhos esticadinhos....
era mesmo a indiazinha de Papai!!

Meu irmão também já havia recolhido o carrinho de rolimã,
passava pela cozinha como furacão,
mas não sem antes, pegar um belo pedaço de bolo
e um copo de leite frio....
com a lição de casa pronta,
corria para o chuveiro.

Lave bem as orelhas gritava mamãe,
senão vai nascer um pé de couve!!
(credo pensava eu, um pé de couve dentro da orelha??)
E logo estava ele, ali, brilhantina no topete,
calça curta, camisa de botão,
me pegava pela mão, e sentadinhos no tapete da sala,
estava na hora da sessão Pullman Junior,
hora dos desenhos em branco e preto,
e de fala que não se entendia,
mas, criança entende tudo...
adorávamos esses desenhos!!!

Já estava quase na hora de papai chegar,
da cozinha o cheirinho do feijão já temperado,
do bife acebolado e do arroz branquinho,
acompanhado de batatinha frita....
já estava na hora do jantar....
Mas temos que o papai esperar....

Tan tan tan ta ram ta ram.... tan tan tan taram taram....
Nossa que barulho é esse?
Hiiiiii é o soldadinho de chumbo!
Avisando que já está chegando à hora de levantar.

Xiiii , era mesmo, acordei do sonho que pensei sonhar de olhos abertos.....

Olhei ao redor, e, percebi que o caminho que percorri no tempo,
estaria sempre ali, me esperando seguir de encontro
à menina sapeca,
sem precisar no espelho olhar....
apenas sonhar!!!!

Mas não pensem que minhas brincadeiras,
eram só coisas de moleque,
também brincava de casinha e boneca...
Amanhã é dia de ir na casa da Madrinha,
tentei escapar de mansinho e não deu remédio...
Brincar de casinha com a Dindinha,
vai ser um tédio...

Thais S Francisco
“Beija-flor”


Clique para Enviar essa Página 

 

ArtFinal:CrisJuan