Através da vidraça embaçada,
vejo que lá fora, a vida vive
com o brilhar do Sol
com as águas das chuvas,
o pratear da Lua,
o cintilar das estrelas,
e a brisa a cantarolar
que a vida está viva!..

Minha vida aqui dentro,
mais parece uma estufa abandonada
onde as plantas já quase secas
pedem para viver.
Querem luz, cuidados, carinhos,
tal qual minh'alma
a gritar dentro de mim,
pedindo luz, pedindo cuidados,
pedindo um pouco mais de vida!..

Vou viver!!
Vou sair deste marasmo da espera.
deste silêncio, onde me guardo em solidão
a espera de que venhas, com flores nas mãos,
buscar o que te pertence:
O Amor que carrego por ti.

Não!.. não mais chorarei
não mais deixarei meu coração sangrar
a dor da indiferença, do descaso, neste abandono
em que me deixo ficar.
Não mais permitirei que a carência
me enlouqueça... Não!!

Agora,
como as plantas da estufa,
que, já cuidadas recomeçam a florir,
eu vou renascer, escancarar as portas e as janelas,
deixar a luz entrar, e com a brisa quero cantar
a ode da vida que agora, mais do que nunca,
em mim quer viver!..

Quero Ver o Sol Nascer e a Lua Aparecer.
Quero ver de cada estrela, o brilho reluzir,
e, se o céu se nublar,
na chuva vou caminhar....

Vou renascer,
brilhar,
cantar...
Vou, a vida viver!

Vem comigo? ..


Thais S Francisco
"beijaflor"
Direitos @utorais Reservados


Menu ::: Voltar


Clique para Enviar essa Página

 

ArtFinal:CrisJuan