Final de Amar...
ZzCouto

Errei o rumo que tomei,
sem nada a chegar,
de corações desalmados
sem ecos em outra relação
vulgar.

Tão pouco fiéis aos intentos
de raros e belos sentimentos,
que não essa solidão a dois
vivida aos tropeços
inclementes do amar.

Em hiatos de fins e começos,
sem nada a errar,
pranteio o desperdício
e deploro os indícios,
que atestam este
final de amar...

Mundo afora,
seguimos nossos caminhos.
Final de amar entristece,
deprime e fenece.

Como se o mundo
explodisse inteirinho
e nos despedaçasse o interior...
neste final de amor.

* Zz Couto
14/10/08
Diretos Autorais Registrados

::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

Essência

ZzCouto

Cheguei,
de mansinho cheguei.
Quieta irei ficar,
e somente com os olhos
irei indagar.

Passarão pessoas
e o tempo.
E não serei tocada.
Quieta permanecerei
e, em seguida,
de mansinho partirei.

Ao pesquisar todas as
essências do ser,
confesso que me pego
poeta...

E ao descobrir todos os
sinais dos tempos,
confesso que me pego
profeta...

Unindo estas extensões
em meu ser,
confesso que vivo
a essência do
eu...

ZzCouto

Diretos Autorais Registrados

Clique para Enviar essa Página 

::: Menu :::




Formatado:CrisJuan