O Corpo Belo de Ontem
dá Passagem para o Corpo da Alma.

(OlhosDe£in¢e)
 

A pele de seda, que outrora vestiu-me,
hoje reveste-se de linho com suas tramas
perfiladas pelo tempo.

Os anos fizeram da pele de meu corpo
sua estrada na caminhada da minha vida.


Na pele deslizante, corredor de mãos amadas
que já sentiram a sensação de pétalas de rosas,
hoje sentem vestígios de uma pele macia com
minúsculos sulcos a permear o rosto e pressentem
no corpo insinuações de que algo mudou.

A pele translúcida de anos atrás
deu lugar à pele opaca, que consegue recuperar
o brilho quando o amor chega e iluminar-se pela
maravilha de sentir-se amada.

Buscar nas lembranças o corpo sedoso
de formas sensuais rouba-me um sorriso
discreto e um tanto irônico pela realidade atual.

Hoje, parei no tempo para reviver os momentos
que me fizeram detentora de olhos masculinos,
que me enrubesciam fazendo-me fugir daqueles
olhares que marotamente descortinavam desejos.

Quantas de nós, mulheres, fomos pensamentos
eróticos de rapazes em descobertas de desejos?
A cada ano mais lindas e mais desejadas.
Um tempo em que paixões foram despertadas
pelo visual de nossa silhueta acoplada à elegância
e à maneira sutil de gesticular e de manter-se alvo
discreto de olhares fantasiosos.

Hoje, não perdemos a elegância, a classe,
aquele sorriso discreto e agradecido nem tampouco
o olhar sonhador, a boca molhada de prazer e o calor
das mãos com o magnetismo da sedução quando
percorrem o corpo na trilha do desejo.

Pensando bem, nem sei se perdemos algo.
Creio que fizemos uma troca.
Trocamos aquele corpo de visão para agrado
de muitos, pelo corpo casulo de
nossa alma em lapidação.

Ganhamos a cumplicidade da alma. Nossa
alma comandante de nossas ações é também
aquela que nos ensinou a manter as portas
abertas do coração para abrigar o amor maduro
que nos chega para enfeitar a nossa estrada
da vida, sem tempo certo para acabar.

Ganhar um amor com a idade que ostentamos,
quando muito já aprendemos e muito temos para
aprender, é ter a sensação maravilhosa de que viver
é ter a certeza que sonhar é o caminho para
a sustentação do nosso amanhã.

Não importa o que fora vestimos, o que
importa é abraçar a realidade com a consciência
de que já fomos cobiçadas por fora e que hoje somos
cobiçadas por dentro, por tudo que aprendemos,
que entendemos da vida e do amor.

A sensação hoje é de que a pele está
na transformação certa para dar passagem
à conquista de um amor sereno, de uma vida
a dois sem cobranças, sem estereótipos de uma
sociedade vestida de futilidades e frágil
demais no entendimento da alma.

Aprendi que não importa o tempo,
os anos e a nossa transformação visual,
o que importa é sentir-se bem com você,
com a vida e com o amor.

Amar com o coração e a alma
é sentir o corpo em harmonia
abraçando a felicidade.

 * Marilda  Diório 
                             "
OlhosDe£in¢e"

Visite o site da Autora:

www.olhosdelincemarilda.com
 

  Clique para Enviar essa Página

Menu ::: Voltar

 

Imagem Recebida em Grupos de Trocas sem mencionar restrição e autoria
Formatado por Thais "beija-flor"
27.05.2009