Na Senzala do Teu Amor

É intensa a dor, que fere a alma,
sempre na calada da noite,
quando o silêncio do universo
faz rasgar o peito ferido,
expondo tão grande sofrimento
por estar escravizado
a um amor descompassado,
não correspondido,
abandonado!..

Alma que vagueia na escuridão, e,
assusta-se com o piado agourento das corujas,
tenta desvencilhar-se das pegajosas teias,
onde, no desvarío provocado pela solidão,
se fez emaranhar.

O bailado frenético dos morcegos,
apavora, trazendo da garganta
o grito de dor, que rompe as cortinas do pranto,
que desliza abundante, deixando na boca
o gosto amargo do desamparo!..

Quero erguer-me deste mar escuro de desilusão,
alçar vôo até à Lua que prateia e acalenta os apaixonados,
e na taça da esperança quero beber,
quero de volta a vida, que é minha!..

Vou buscar teu amor,
mesmo que a distância seja imensa,
porque desse amor, sou escrava cativa,
e na senzala dos teus lençois quero estar,
para deitar-me em teus carinhos,
e poder te Amar!..


Thais S Francisco
"beijaflor"
Direitos @utorais Reservados


Clique para Enviar essa Página 

 

::: Menu ::: Voltar :::

 

DesignCrysJuan