No jogo da vida,
o destino joga como Coringa.
Deixa que do desencontro,
no tabuleiro dos dias que se vão,
Rei e Rainha quase se encontrem,
mas, numa jogada inesperada, os separa, assim,
tão rápido, quanto se deu o quase encontro!..

Um vai.
Outro vem.
Quase se tocam.

O Bispo se prepara,
a Torre se enfeita,
os Cavalos troteiam felizes,
os Peões se engalaneiam, e....
alguém chega e vira o jogo,
tal qual o destino costuma fazer.

Separa novamente Rei e Rainha.
Rainha e Rei se desesperam,
vertem lágrimas de dor pela tão brusca separação,
pois casa após casa, encontram-se novamente,
um em cada lado do Tabuleiro deste Jogo
e uma enorme distância entre eles!..

E assim, seguirá o jogo da Vida.
Um não vem,
o outro também não!

Quando quase se achegam,
na ânsia do beijo, do calor dos corpos
a se unirem, em amor de se viver,
o Coringa entremeia sorrindo, e
diz entre dentes....agora não...depois...
num outro momento, ...e cavalga apressado,
fazendo do jogo, a virada quase fatal
do xeque-mate!..

Mas, o amor de Rei e Rainha
é maior, destrona esse coringa ingrato,
que se chama destino, e entre os Peões,
seus aliados, vencem a distância que os separam, e,
neste grande tabuleiro, se encontram!

Deste encontro
espoucam fogos de artifício no céu.
O Bispo já pode dar por vencida esta etapa
do jogo, quando em bom tom, declara
a vitória do Amor, que
uniu Rei e Rainha
neste grande tabuleiro
chamado
VIDA!..

...são encontros, no meio de tantos desencontros!..



Thais S Francisco
"beijaflor"
Direitos @utorais Reservados


Clique para Enviar essa Página 

 

::: Menu ::: Voltar :::

 


ArtFinal:CrisJuan