CIRANDA AMOR
2ª Parte

L AMOR

e
EL AMOR ES EL SENTIMIENTO MÁS BELLO QUE TIENE

EL SER HUMANO, LO DIGNIFICA Y ENALTECE...

ES EL TODO PARA PARA VIVIR MEJOR

CUATRO PALABRAS QUE EXPRESAN TANTO...

VIVELO HOY Y SE MUY FELIZ....
.
Raquel Luisa Teppich
raqueltep@speedy.com.ar


MAGIA DO AMOR

Sentimos como uma pluma,
toca-nos tão leve e macio,
como se anjos nos rondassem,
começamos a ver cores e brilhos,
de forma deslumbrante,
como num passe de mágica.

Abrimos portas e janelas,
sem reservas,
sem medo,
sem pudor,
nos entregamos.

Contemplo o céu,
acredito ser uma dádiva,
um céu tão azul e límpido,
espelhando minha alma, em total estado de purificação.

Serás tu fada madrinha?
Sinto sua presença angelical,
na candura em que chegas,
trazendo esta tal felicidade,
que todos cantam e encantam,
porém buscam incessantes.

Venha, apenas entre,
sem pedir licença,
sem lenço,
sem documento,
nada mais importa,
um estado de posse,
de entrega,
compartilham-se.

Acomode-se sutilmente,
no mais íntimo do meu ser,
sem reservas,
com domínio pleno.

Sem contratos,
prazos,
imposições, chega doce magia...
Faça do meu corpo,
Tua moradia.

Lenamais
lenamais@lenamais.com.br
www.lenamais.com.br


MEU VÍRUS DE AMOR

A quem queira se contagiar...
Banhe-se de uma ternura e imenso carinho
Saiba olhar nos olhos e seja espontâneo ao se expressar
Sorria para as maravilhas que a vida nos dá

Não tema ser você mesmo, e deixe-me te contagiar
Possuo um vírus quem amor se faz multiplicar
Que em meu coração, vive a explodir
Sou da paz e para a vida vivo a sorrir

A quem queira se contagiar...
Sorria! e com a minha amizade pode contar
Amo de todas as formas e maneiras
Chore ! aqui possuo um ombro para te ofertar

Fale! Xingue! Desabafe! Sorria! Ame!
Não tema...quero apenas...o meu amor compartilhar
E por mais que a vida de experiências, venha me testar...
Simplesmente de amor, com o meu vírus do amor,
Eu quero, desejo e pretendo...te contagiar.

Olivia Cardoso
SÃO PAULO - CAPITAL
olivia-cardoso@uol.com.br

O AMOR

Como é importante amar O AMOR
Como é importante amar
Quando se ama tudo é diferente
Há mais felicidade em nossa mente

As preocupações de nosso pensar
Tornam-se mais fáceis de suportar
E muitas delas, vencer e apagar

O amor nos faz ver
Muito que antes não víamos
Que estava a nossa frente
E não percebíamos

Querer amar é como um som
Que toca em nossos ouvidos
Despertando nossos sentidos
Que estavam adormecidos

Sempre amar e cada vez mais
Sonho um dia conseguir
Fazer o amor cada vez maior
E senti-lo sempre, se expandir

Edson Poscai
edsonposcai@terra.com.br

VIVER O AMOR

Viver o amor é uma tarefa
as vezes bem difícil
Mas se bem vivido
é a complementação da vida
Viver o amor correspondido
é o que todos procuram
Viver um amor pela metade
poucas pessoas conseguem

Para viver o amor é preciso
Certeza do que se quer
Vontade de se dar
Para se viver um amor
Precisamos nos amar acima de tudo
Para podermos dar amor

Haverá quem nunca vai conseguir amar...
. Viver um amor é isso
é amar, a si mesmo
é amar o amor.

Nancy Cobo
flor518@superig.com.br

EMOÇÕES

Não esperava
aquela reação sedutora
de quem mal havia conhecido.
Aquele olhar,aquelas perguntas
um tanto impertinentes...

Mal sabia onde colocar
as mãos....
ora passava pelos cabelos,
ora entrelaçava-as,
tentado driblar
aquela coisa meio louca....

Ao me despedir,decidi lançar
um sorriso largo e sedutor
que impregnou o ambiente.
Vim, deixando meu perfume
um tanto adocicado..
. Dele, trouxe alguma mensagem.
Ainda indecifrável.

Belvedere
belvederebruno@terra.com.br
http://geocities.yahoo.com.br/abavlv/

MARAVILHA QUE SAI
ESCONDIDA...

Maravilha que sai escondida
Essa palavra que se lapida
Deita a falar tão descabida
Voz da noite, solidão ferida

Noite que corre sofrida
No dia de toda a partida
Exala ao vento, maldita
Louvores, anseios na cor dita

E assim
vamos conversando sobre a solidão!

Peixão
peixão89@hotmail.com


O AMOR É TRAIÇOEIRO

O amor tem cílios traiçoeiros
Que lhe dão um ar esquisito
De perdido num paraíso interdito
Cercado por demônios faceiros,

Que algemam o ser e o torna selvagem,
Envolvendo-o em perigosa paixão.
Cego, um ama com doentia devoção,
A desejada e fugidia imagem,

Do outro que se afasta com medo
Do sentimento de conseqüências rudes,
Desse amor de estranhas atitudes,
Cujo final é morte, ou cárcere em degredo.

Mas, se recíproco e consciente,
Alegra, esparge suaves perfumes,
Que faz a relação fluir sem queixumes
Entre beijos e toques ardentes,

Que são os momentos mais bonitos
Desse eterno banquete de delícias,
Onde se bebe vinho do suor das carícias
Destilado do corpo que reclama aos gritos...

Maria Hilda de J. Alão
hildaalao@terra.com.br

SE ME PERGUNTARES

Se me perguntares se amei,
direi que sim!
Acreditava que pudesse dar certo,
não enxergava o fim.

Se me perguntares se odiei,
direi que não.
Teus lábios beijei, teu sentimento toquei.
Detestaria machucar-te, não sou sem coração.

Se me perguntares se gostei,
direi que sim.
Não foi "eterno, posto que é chama",
mas foi "infinito enquanto durou".

Se me perguntares se ainda quero,
digo que não.
Pois o coração é cego,
mas o meu orgulho não!

Andréa Borba Pinheiro
spb@brturbo.com


É PRECISO AMAR!

É preciso amar mas continuar absoluto
Sem no outro se desmanchar
É saudável amar sem desatinos
Para não deixar de existir!

É preciso amar preservando do outro a identidade
Sem no entanto se descuidar e perder a própria
É sentir-se seguro e não viver apavorado
Com medo de perder a pessoa amada.

É preciso amar sem aceitar
Toda sorte de humilhações
Viver sempre atormentado
Porque alguém impõe as condições.

É preciso amar sem se aniquilar
Evitando sentimentos amargurados
Não é tudo fazer para o ser amado agradar
Anular-se e viver por esse amor obcecado!

Beatriz Kappke
kappkebea@arnet.com.br

AMAR EM PAZ!

Amar em paz,
feliz quem disso é capaz...
Sente-se a paz no coração,
o amor é quase uma oração,
dando uma gostosa sensação,
de paz que nos acalma,
uma doce ternura invade a alma...

Amar em paz,
sem queixas ou brigas,
sem dar ouvidos a intrigas,
feliz quem disso é capaz...
Amor é doação,
é a doce aceitação,
sem buscar a perfeição...
é amar sem restrição...
amar.. ou amar...é a opção...
Assim será capaz
de amar em paz...

Marcial Salaverry
marcial@prosaepoesia.com.br

AMOR DE VERÃO

Ainda lembro bem,
daquele verão que passou,
na minha lembrança ficou!
As férias tão esperada,
más com isso eu não contava...

Que naquela praia deserta,
ouvindo o murmúrio do mar...
No balanço daquela rede,
vislumbro você chegar...

Sob um sol escaldante,
confusão se instalando.
Seria tudo uma miragem?
Más quando você se aproximou,
e aquele côco apanhou...
Percebi a realidade,
meu coração disparou...

Foi amor á primeira vista,
não teve luta de conquista.
Os dias passando e nós nos amando,
o sol o mar e a brisa,
tudo testemunhando...

Ainda sob a luz do luar,
Juramos, nunca mais nos separar.
Más as férias terminaram,
os sonhos acabaram...

O meu lindo caiçara,
não quis, seu povoado deixar.
O mar é sua sina,
pescar, sua rotina...
Eu para a cidade voltei.
Só que triste aqui a viver,
não consigo... te esquecer!

Nadir d'Onofrio
nadir44@pgnet.com.br

"AMOR"

Esse amor vivo...
amor que pulsa dentro de mim,
corre no sangue ,esse amor incontido
que sinto por você,
me leva às alturas.
amando muito...
sonhando e buscando você

Ah!!! meu amor...
esse grande amor que enche minha vida
de encantos...me dá luz e
calor que preciso pra viver.
Só você pode me fazer feliz.
meu coração... minha alma...tudo é seu...
você se tornou senhor dos meus sonhos.
esse louco amor que sinto por você
é além do infinito...
do eterno...
é muito maior que todos nossos sentidos.

É uma vida para amar...
me doar toda para você...
só você me tem toda,
minha vida é sua
e sei que a sua é minha
e viveremos o eterno amor...

Eneisa
eneisa@terra.com.br

CANTO DE AMOR

Soam os arpejos do sol retirante,
juntos soam os sinos da tarde,
e minha'alma responde
num canto de amor!

Vens de onde, caminhante?
Pairas nas névoas do meu presente...
Estende tuas luzes sobre minhas incertezas!

De onde vens? Sei que de longe, quando surges,
traz-me arandelas e incensos:
ajeita meus sonhos sobre elas,
acende-os clareando os aromas
que se alastram em fumaça.

Ouço o canto, que tua alma canta.
ouves o canto, que canta a minha?
Juntos formamos um contracanto,
enquanto a noite caminha...

vens de onde, caminhante?
Vens de longe! muito longe...
Estas pedras do caminho,
são-nos suave alcatifa!
Há em tua bagagem
malícia.. volúpia...
esperança de carícia...
e faz reviver, brilhante, vibrante,
o desejo do amor
que em minh'alma sacia!

canta o canto que cadencia:
e com o meu contracanto,
há encanto na harmonia

Vens de onde, caminhante?
Aos arpejos do sol a se por,
à dolência dos sinos nas horas tardias...
Anseio pelo fim do dia
cantando este Canto de Amor!

Maria Mercedes Paiva
emempaiva@uol.com.br

QUERO CRESCER EM BOSQUES

Quero crescer em bosques,
levantar-me da umidade do chão
com a firme conviccão do ipê
que procura sem saber o azul do céu

Quero achegar-me a ti,
me saber amado,
penetrar a tua incógnita figura,
arremeter contra o teu medo incerto,
para saber que somos a espessura
de uma floresta cheia de mistérios
que cresce e que não teme,
que da de si a protetora
maranha de verdes e de flores.

Quero fundir-me en teus almejos de orvalho,
no teu silencioso olhar que perfurou
o azul das minhas pupilas mortas
devolvendo-lhes um céu adormecido
que intenta despertar contigo.

É a chuva, meu amor, que caindo
sobre as verdes copas dos mirtos,
germina em nós um amanhã de prazeres
sem reparar que hoje somos incertos.

Vem comigo ao bosque, não o penses,
espera-nos a erva umedecida
que abrigará os nossos corpos dormentes
com a sua carícia tranquila e cristalina.

Se estás tremendo de frío,
há de bastar a ponta dos meus dedos
para dizer-te que com o meu afago
não deves temer ausência nem olvido.

Alberto Peyrano
albertopeirano@ciudad.com.ar

AMOR...

Sonho ou realidade?
Muitas vezes, quando miramos alguém olhos nos olhos
sentimos um certo magnetismo ou atração que logo passamos a definir: É O AMOR.

Talvez exista, depende de cada um.
Talvez exista, depende do destino.
E quem sabe pode ser um amor
duradouro!

Só quem viveu o encontro do olhar
soube entender sua dimensão,
porque foi a primeira vista
que um grande amor nasceu!

É como diz um velho ditado: "Nunca te vi e sempre te amei"
Nós podemos dizer; assim que nos vimos sentimos a
força do amor, da compreensão e o início de uma
longa vida a dois, pois foi tão maravilhoso
aprender a lhe amar, que será difícil e talvez impossível
aprender a esquecer você.

Rayma Lima
raylima@terra.com.br

O SEU AMOR ME DEU ASAS

O seu amor me deu asas coloridas ,
Que acabaram com as minhas feridas !
O seu olhar me transformou numa borboleta ...
Alegre , curiosa , apaixonada e xereta !

O seu amor me deu asas macias ...
Com ilusões e fantasias !
O seu abraço com perfume de patchuli ...
Me deu asas transparentes de colibri !

O seu amor me deu asas leves ...
Nos sonhos mais breves !
O seu beijo com sabor especial ...
Me deu asas discretas de um pardal !

O seu amor me deu asas mágicas ...
Nas alvoradas mais fantásticas !
O seu toque na minha pele de cetim ...
Me deu asas de serafim ...

Assim , eu voei no apogeu do céu ...
Com estas asas perfumadas de mel !
Mas , quando você me deixou ...
Tudo dentro de mim se calou !

Pois , cai de um jeito cruel ...
Do meu sétimo céu !
Deixei de ser um serafim ...
Para voltar à Terra sem fim !

Deixei de ser um anjo inocente ...
Para voltar a ser uma mulher carente !
Seu desprezo cortou as minhas asas macias,
Que agora sangram nas suas fantasias !

Luciana do Rocio Mallon
fadapoesia@yahoo.com.br

VAMOS FALAR DE AMOR

Lembro-me, com saudade
De, quando juntos, de mãos dadas,
Nossos olhares falavam de amor.
Pairava sobre nós a felicidade
Como bênçãos do Criador.

Eram momentos de ternura,
Hoje transformados em ansiedade.
O meu coração sente imensa dor,
Vivo sempre repleto de saudade
Pela a falta do teu amor.

Peço a Deus, em contrita oração,
Que te tragas de volta para mim,
Para amenizar o meu triste sofrer
Não posso suportar, a vida assim,
Sem ti é difícil de viver.

Mas, acredito na força do amor.
Sei que, ainda, me tens no coração,
A esperança dá a mim a certeza,
De que poderei ter a feliz emoção
Da tua sonhada e doce surpresa.

Quando um dia regressares
Será um momento de felicidade
Quero-te nos meus abraços sentir o teu calor.
Vamos voltar a cruzar os nossos olhares
E abraçados falarmos de amor.

Tarcisio Costa
tarcisiocosta@terra.com.br

SENTENÇA DE AMOR...

Que química é essa?
Que mistura é essa que se chama amor?
Que desacredita, chora...para em seguida
Se perder entre sonhos, devaneios
ternura, carinhos, carícias...
Deixa que eu lhe mostre o caminho
De todos os sonhos...de entrega total...
Corpos dançando, bocas emudecidas pelo beijo
, Respiração sufocada pelo abraço vigoroso de tantas
Esperas, incertezas, falatórios e julgamentos
De quem é desconhecedor
Da força que vibra em nossas células
Que importa que pensem?
Se nos ligamos por fios mágicos,
Basta um olhar, basta uma lágrima...
Para que tudo aconteça com a força de um vulcão!
Amamos, nos queremos em nossa mudez e nudez
Absoluta, livres como pássaros no horizonte
E voamos tão alto nesse instante!!!
Por que prende minha mão, não me deixa ir?
Por que detém meu passo se tem medo,
Medo de ser feliz... se encontrar?
Ah...esse beijo, esse desejo absurdo e confuso,
Joga-nos no abismo mais fundo, para em seguida
Levar-nos ao céu!!!
Que importa se o mundo nos acusa
Profere sentença cruel, ela é pouca, pequena
Para esse amor que desconhece
Leis, limites, cobranças, acusações...
Nada supera o canto de sua
Voz sussurrando aos meus ouvidos
Se condenada for... tanto melhor...
Morrerei beijando sua boca,
Explodindo de amor!!!

Marilena Trujillo
marry.cigana-lu@ig.com.br

AMOR...

Teu nome encerra doçura
te invocam em nome de uma ilusão...
a vezes te vês envolvido
em mares de loucura
não te fixas
em idade, cor nem condição...
quando te fazes presente
e te instalas
em algum coração...
Em teu nome se cometem
muitos atos...
ama-se...se dá vida...
mata-se...
outras vezes te equivocas...
Teu nome sabe a beijos
suaves ou ardentes de duas bocas.
Estão os que te invocam...
para mentir...
enganar ou destruir!..
com histórias frustradas...
muitas vezes inventadas...
Amor...
que palavra esquecida...
neste mundo indolente,
como dessa palavra se esquecem,
quando de amar ao próximo se trata!..

ROSENNA
Buenos Aires- Argentina
http://rosenna.webcindario.com

Direitos Autorais
Autores - Poemas
Amparados na Lei nr.9.610, de 19/02/98

Clique para Enviar essa Página 

::: Menu ::: Próximo :::


Formatado:CrisJuan